PAP oferece livros de Português a pessoas refugiadas da Ucrânia

Aprender a língua do país significa mais oportunidades de acesso ao emprego, aos serviços, às escolas... Facilita o sentimento de pertença à comunidade, criar laços, estabelecer relações de proximidade.

Por isso, fomos ao Centro Cultural Dyvosvit, na Escola Pedro Santarém (em Benfica), onde refugiados ucranianos estão a receber aulas de Português, e distribuímos 285 manuais e cadernos de exercícios de Língua Portuguesa. Ouvimos muitos “obrigada” e devolvemos muitos “dyakuyu” — também temos a agradecer-lhes o esforço que toda esta jornada implica.

Este donativo não teria sido possível sem o apoio das cerca de duas mil pessoas que participaram na nossa angariação de fundos e Concerto Solidário no São Luiz Teatro Municipal – e que nos permitiu também trazer para Portugal uma família de mulheres ucranianas que estavam refugiadas na Moldávia, numa operação feita em conjunto com a OIKOS — Cooperação e Desenvolvimento.

O resultado da nossa angariação não se fica por aqui – muito longe disso. Estamos a desenvolver um projecto sólido sobre o qual daremos notícias em breve. Mas podemos adiantar já que será um contributo muito relevante para a integração das pessoas refugiadas da Ucrânia.

Estamos Mão na Mão com a Ucrânia.